Tratamento de Varizes

O que são varizes e pequenos vasos?

As veias podem progredir com pedaços de sangue quando eles não conseguem circular o sangue corretamente. Estas veias visíveis e abaulentas, chamadas varizes, são mais comuns nas pernas e coxas, mas podem se desenvolver em qualquer parte do corpo.

Varizes grandes podem ser visíveis, abauladas, palpáveis (podem ser sentidas ao tocar), longas e dilatadas (maiores que 4 milímetros de diâmetro).
tratamento de varizes

Pequenas “varizes” também podem aparecer na superfície da pele. Estes podem parecer linhas curtas, finas, aglomerados “starburst” ou um labirinto semelhante à da web. Eles geralmente não são palpáveis. As veias de aranha são mais comuns nas coxas, nos tornozelos e nos pés. Eles também podem aparecer no rosto.

leia esta reportagem do portal G1 sobre Tratamento de varizes com espuma

tipos de tratamento de varizes

  1. Escleroterapia
  2. Laser
  3. Espuma
  4. Cirurgia

fonte com alterações:
https://www.medicinenet.com/varicose_veins/article.htm
https://pt.wikipedia.org

REJUVENESCIMENTO ÍNTIMO

REJUVENESCIMENTO ÍNTIMO

Cirúrgico

Redução de pequenos lábios, correção de deformidades, melhora do aspecto de episiotomias*.

Esse tratamento visa corrigir alterações anatômicas da região genital externa, com o auxílio de técnicas cirúrgicas avançadas.

*Episiotomia é uma incisão efetuada na região do períneo para ampliar o canal de parto. Seu uso se justifica em alguns casos, como necessidade de parto instrumentalizado, sofrimento fetal, acesso para fletir a cabeça do bebê.

Volume

Melhorar a distribuição de volume na região vulvar, reduzir excesso de gordura localizada e harmonizar os pequenos e grandes lábios.

Clareamento

Clarear as manchas das virilhas e vulva, além de estimular o colágeno e recuperação da pele.

Maduro

Especialmente desenvolvido para amenizar os sintomas genitais do climatério, secura vaginal, dor na relação sexual e incontinência urinária leve. Tem como técnica principal o uso de laser vaginal.

Com o passar dos anos ocorrem diversas transformações corporais compatíveis com o amadurecimento da estrutura física feminina. Tais mudanças podem ser atribuídas às oscilações hormonais, alterações da quantidade e qualidade de colágeno, mudanças nas fibras musculares, dentre outras causas.

No transcorrer desse processo, aparecem alguns sintomas importantes como a incontinência urinária aos esforços (mesmo para quem nunca teve parto vaginal), atrofia e ressecamento vaginal, infecções genitourinárias de repetição e dor nas relações sexuais.

Também é possível observar mudanças na genitália externa, com considerável tendência à redução dos grandes lábios e aumento dos pequenos lábios, distribuição irregular de gordura na vulva, além de flacidez da pele e alterações na pigmentação (manchas escuras).

O tratamento íntimo visa fornecer à paciente, de forma individualizada, a harmonização da beleza feminina com o estilo de vida moderno da mulher brasileira. Focado em unir a melhora funcional do órgão genital feminino com o cuidado estético personalizado para cada paciente.

Para cada tipo de queixa existe um tratamento específico. A definição do tipo de tratamento a ser realizado ocorrerá após avaliação ginecológica. Existem vários recursos que podem ser utilizados nos tratamentos, dentre eles, correção cirúrgica de pequenos lábios aumentados e/ou deformados, aplicação de laser no canal vaginal, laser na vulva, fotodepilação, microagulhamento (IPCA), preenchimento em 3D, hidratação profunda da pele, toxina botulínica e clareamento com peeling.

Clínica especializada em rejuvenescimento íntimo

O que é Sinusite, suas causas e sintomas

Sinusite é a inflamação das mucosas dos seios da face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos.

Os seios da face dão ressonância à voz, aquecem o ar inspirado e diminuem o peso do crânio, o que facilita sua sustentação. São revestidos por uma mucosa semelhante à do nariz, rica em glândulas produtoras de muco e coberta por cílios dotados de movimentos vibráteis que conduzem o material estranho retido no muco para a parte posterior do nariz com a finalidade de eliminá-lo.

Com a Sinusite Crônica, os tecidos dentro de seus seios inflamados e bloqueados por um longo período de tempo devido ao inchaço e ao acúmulo de muco.

A Sinusite Aguda só acontece por um curto período de tempo (geralmente por semana), mas a sinusite crônica pode durar meses. A sinusite é considerada crônica após pelo menos 12 semanas de sintomas. A sinusite aguda é geralmente causada por um resfriado, mas a sinusite crônica pode ter muitas outras causas.

Costuma ocorrer dor de cabeça na área do seio da face mais comprometido (seio frontal, maxilar, etmoidal e esfenoidal). A dor pode ser forte, em pontada, pulsátil ou sensação de pressão ou peso na cabeça. Na grande maioria dos casos, surge obstrução nasal com presença de secreção amarela ou esverdeada, sanguinolenta, que dificulta a respiração. Febre, cansaço, coriza, tosse, dores musculares e perda de apetite costumam estar presentes.

A sinusite crônica pode dificultar a respiração devido ao bloqueio e inflamação a longo prazo.

Alguns tratamentos domésticos podem ajudar a aliviar seus sintomas. Mas você pode precisar de medicação e tratamento a longo prazo para evitar que os sintomas voltem.

Você também precisa ter pelo menos dois dos seguintes sintomas para que a sinusite seja diagnosticada como crônica:

  • problemas com cheiros ou provas de comida e bebidas;
  • muco de cor amarela ou verde goteando do nariz;
  • muco seco ou endurecido bloqueando suas passagens nasais;
  • muco escorrendo pela parte traseira da garganta ( gotejamento pós-nasal );
  • ternura ou desconforto em seu rosto, especialmente na área de seus olhos, testa e bochechas.

Outros sintomas comuns de sinusite crônica incluem:

  • dor de cabeça devido à pressão e inchaço no rosto (seios da face);
  • dor nos ouvidos;
  • dor de garganta;
  • mandíbula e dor de dente;
  • náuseas;
  • tosse com piora a noite;
  • mau hálito;
  • exaustão.

Causas comuns de sinusite crônica:

  • Alergias, especialmente febre do feno ou alergias ambientais (como pólen ou produtos químicos). Isso pode fazer com que suas passagens nasais se inflamem;
  • Crescimentos de tecido conhecidos como pólipos no seu nariz. Os pólipos nasais podem dificultar respirar pelo nariz e bloquear os seios;
  • Uma parede irregular de tecido entre suas narinas. Isso é conhecido como um septo desviado e pode limitar o fluxo de ar em uma ou ambas as narinas;
  • Infecções no nariz, traqueira ou pulmão por vírus ou bactérias (incluindo resfriados). Estas são chamadas de infecções do trato respiratório. Eles podem fazer com que seu nariz fique inflamado e torna difícil o muco escorrer do nariz.

Recomendações importantes:

O mais importante é diluir a secreção para que seja eliminada mais facilmente;

  •  Na vigência de gripes, resfriados e processos alérgicos que facilitem o aparecimento da sinusite, beba bastante líquido (pelo menos 2 litros de água por dia) e goteje de duas a três gotas de solução salina nas narinas muitas vezes por dia. A solução salina pode ser preparada em casa.
  • Para cada litro d’água fervida, acrescente uma colher de chá (9 gramas) de açúcar e outra de sal. Espere esfriar antes de pingá-la no nariz;
  • Inalações com solução salina, soro fisiológico ou vapor de água quente ajudam a eliminar as secreções;
  • Evite o ar condicionado. Além de ressecar as mucosas e dificultar a drenagem de secreção, pode disseminar agentes infecciosos (especialmente fungos) que contaminam os seios da face;
  • Procure um médico se os sintomas persistirem. O tratamento inadequado da sinusite pode fazer com que a doença se torne crônica.

Qual o tratamento da sinusite?

O tratamento é realizado com antibióticos, anti-inflamatórios, descongestionantes nasais ou orais em alguns casos e medidas gerais importantes como a hidratação oral abundante, a vaporização e a limpeza nasal.

A sinusite tratada corretamente evolui para a cura na maioria dos casos, porém existem casos de complicação e cronificação, necessitando de um acompanhamento médico rigoroso e às vezes com uma intervenção cirúrgica.

Somente o médico poderá esclarecer se os sintomas do paciente correspondem ou não a um quadro de sinusite, sugerindo o melhor tratamento para cada caso.

Clínica de Otorrino em taguatinga.

 

FONTE: Com alterações: https://www.healthline.com